Páginas

14 de out de 2013

                 Como anjos caídos, nossas almas estilhaçaram-se ao tocar o chão. Dor. Rápida e sutil. Nossos pedaços espalharam-se ao vento. Fomos nos distanciando. A cada minuto que passava-se nossa história apagava-se de mim. Não havia controle, você tornava-se apenas um borrão. Um misto de sentimentos e cores sem sabores, sem emoções. Tudo era vago, vazio... Aos poucos havia apenas escuridão... Teu cheiro havia esvaído-se, tua lembrança parcialmente apagada.  Assistia a solidão e o destino rindo ao meu lado. Os dados haviam rolado e o sorriso irônico deles convenciam-me que isso era o resultado da jogada. Sentia minha alma trêmula, incrédula, e tudo o que eu temia era saber qual seria aproxima jogada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário