Páginas

29 de mai de 2010

Desamor.

Desapego e Desamor
-O tempo apagou esse sentimento não correspondido, agradeço a ele por ter mudado algo que realmente eu não queria sentir. 

Seus olhos não são mais castanho mel, seus cabelos não são tão brilhantes como eram no ano passado, não sinto mais suas palavras como poesia, minhas mãos não tremem quando estou do seu lado e nem ao menos minhas bochechas ficam rosadas a sua presença, não tenho as mesmas impressões que tive no antes em um passado não muito distante, você não me aparece mais em meus sonhos, é como se toda a magia tivesse se acabado, é mais fácil falar desse sentimento agora, um sentimento que eu tanto reprimia e escondia, fico feliz em poder falar abertamente sobre o que já se foi. Sinceramente não quero que se repita, não quero ouvir a mesma música, quero novas notas para servir de apoio para minha canção, canção essa que eu nunca falei antes, seu olhar se apagou junto com seus cabelos e minhas bochechas rosadas, talvez tenha existido alguma coisa, mais é incrível como as coisas mudam, como aquilo que era o motivo de sua existência agora não faça o menor sentido.

-na ausencia das palavras morava um sentimento que só falo agora que acabou, mais falo com sinceridade e sem medo do que vão pensar ou sobre o que vou sentir depois de ter revelado meus segredos.

6 comentários:

  1. está fantástico *.*

    adorei o blog. sigo ;D

    ResponderExcluir
  2. Tudo muda e isso é o melhor da vida. Quando não é para ser, não podemos fazer nada. Adorei o texto.

    ResponderExcluir
  3. As coisas mudam, não há muito o que fazer...
    bjs

    ResponderExcluir