Páginas

5 de dez de 2011

Leaving Out

Passei pelos teus becos, pelas tuas ruas e pela tua cidade. Na verdade, passei pelo teu mundo. Ainda me lembro com exatidão quando dissestes que ele ficaria trancado até que a tua morte o abrisse. Não fizestes o que prometera, minha princesa, e num piscar de olhos me jogastes para dentro do teu reino. Reinava nele o desamor, mas o teu olhar, meu bem, apesar de um tanto quanto desorientado, me levava a desprezar qualquer outra beldade que por mim passara. Tu me contastes mentiras e jurastes tua vida à mim. Dissestes que me daria tua alma em troca de todo o meu amor e que qualquer coisa que eu fizesse jamais apagaria nossa história. Tu me enganastes perfeitamente bem. Mas passou. Doeu. 
Apagou.

A estadia não foi o suficiente. Eu precisava de amor à longo prazo.

5 comentários:

  1. Esse povinho que vem, faz bagunça e vai embora sem arrumar, não?

    ResponderExcluir
  2. Passei... E por mim e em mim, tantas coisas permaneceram

    Bjkas



    *Adorei essa postagem!

    ResponderExcluir
  3. ó muito obrigada doce $:

    ResponderExcluir
  4. É a primeira vez quevi visito você, então, "da licença" ...rsrs
    Gostei da sua forma de escrever, tanto que li esse post e outro 'fucei' por aqui. Pode ter certeza que irei voltar =)

    Adorei o texto.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Alê e Luana... Fazia tempo que não escrevia por aqui. Em breve postarei mais alguns textos. :)

    ResponderExcluir