Páginas

29 de jan de 2011

Poison.

Eu olho no espelho, mas não vejo qualquer reflexo, apenas um borrão em preto e branco. Não há mais nada para ser dito. Às palavras tornaram-se apenas mais um simples amontoado de letras sem sentindo. Minha mão toca minha face e tudo o que eu sinto são as marcas que as lágrimas proporcionaram-me. Nas entrelinhas de algumas músicas eu busco conforto para meu coração... Por mais difícil que pareça, eu ainda guardo algumas lembranças, mas elas não contem sorrisos ou algum traço de felicidade, apenas as marcas da solidão. Pode parecer estranho, mas é como se nada mais doesse, como se não houvesse mais nada capaz de machucar ou como se não houvesse mais sentimentos, apenas o vazio.

8 comentários:

  1. que texto lindo, adorei mesmo! vou seguir *

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Por favor, TODOS OS TEXTOS DESSE BLOG SÃO MEUS http://danilocechinatto.blogspot.com/
    ME AJUDE! DEIXE UM COMENTARIO PARA QUE O MESMO SEJA EXCLUIDO.
    PLAGIO É CRIME, E VC COMO ESCRITOR DEVE ME ENTENDER!!
    OBG, LUARA!

    ResponderExcluir
  3. Tudo o que agente escreve é a reflexão de algum momento da nossa vida.
    Se precisar conversar, pode entrar em contato.
    Boa sorte!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto! E o título, igualmente! haha
    Beijo, querida.

    ResponderExcluir
  5. Tem coisas que não podemos mudar, apenas aceitar o fato e seguir em frente. Os borrões provocados pelas lagrimas nem sempre marcam o fim de tudo. Nesses momentos, falar não é uma boa opção, talvez ficar quieta e se recompor devagar por dentro. O tempo passa, mas nunca é tarde.

    Amei o texto.
    Beijinhos *:

    ResponderExcluir
  6. Seu texto está inspirador, muito lindo mesmo *u*
    Tenho um selo para você!

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  7. Tem um selo pra você's no meu blog.

    ResponderExcluir