Páginas

3 de fev de 2010

Desespero.

Estou entrando em túnel escuro,
tentando enxergar as cores,
mais só vejo borrões.
Tentando ver as pessoas,
mais só vejo robos, robos manipulados,
Frios e sem coração.
Não a lugar para mim, nada consta.

Vontade de me jogar ao vento,
me jogar ao mar.
estou só, sem você aqui,
e nada consta, não a espaço para mim aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário