Páginas

24 de jan de 2013

A presença do eu

Eu sou aquele livro esquecido e empoeirado no fundo do seu armário,  feita de versos, iludida com sonhos e perdidas nas magoas. Sou um ser humano desequilibrado, mas na vida quem não é? Quem vive no mundo cartesiano acaba enlouquecendo, quem vive no mundo dos loucos acaba se jogando demais, vivendo demais, sofrendo demais. Eu pelo contrário sou lunática, meu medo de viver e meu desiquilíbrio mental me levam ao abismo, me jogam na sarjeta e me colocam em um vazio cercado de pessoas sorridentes e vazias. A vida é mesmo uma peça de teatro. O que mais me entristece e que ninguém conhece ninguém de verdade. 

29 comentários:

  1. Loucura??vazio?? desiquilíbrio? disse o que eu penso; eu e meu ídolo na arte: JOKER.

    REFLETIR É A ALMA DO NEGÓCIO.

    ResponderExcluir
  2. Amiga, conhecer alguém de verdade é utópica pretensão, já que nem o próprio se conhece de verdade.
    Talento, é saber jogar com os cinzentos, renunciando aos implacáveis branco e preto.
    Fiquei muito feliz com o su comentário, porque a (minha) felicidade é assim, feita de pequenas coisas.
    Não sei, mas gostava de saber se somos seguidoras ...
    Beijinhos da Nina

    ResponderExcluir
  3. E eu amo você Camila. Não sei como dizer isso é possivel, sei apenas que na cabeça de um ordinário coisas são possiveis.

    Obs: encontrarei me abrigo aqui, pois sou lunático e lunáticos se entendem - eu li a respeito ai em cima no texto


    :)

    ResponderExcluir
  4. Camila andei passeando por aqui e gostei do que vi! Obrigado pela visita la no meu cantinho... beijos

    ResponderExcluir
  5. Uma leitora do Teatro que escreve tão coerentemente assim?

    Concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigada :)
    O teu blog também está muito bom **

    ResponderExcluir
  7. Baita texto!!! Gostei muito :)
    Seu blog é uma graça, adorei!!!
    Beijos e uma ótima quinta :)))

    ResponderExcluir
  8. Exatamente isso, Camila, "quem não é?"

    Sinceramente... Para mim você não é nada de livro esquecido e empoeirado. Pelo pouco que pude te "ver" por aquelas fotos que você postou, você me passa uma alegria deliciosa de se viver e compartilhar. E tenho a impressão de que a sua risada é contagiante!

    Desequilibrados todos nós somos. O mundo é. Até o mocinho do final feliz é, afinal, quem deseja um final feliz para todo o sempre?! Eu, hein! hahaha.

    Concordo que ninguém conheça o outro de verdade, mas nem nós mesmos nos conhecemos direito! Essa vida lunática é um caminho de descobertas sobre nós mesmos e sobre tudo aquilo que sempre achamos impossível!

    Um grande beijo. Amo os seus textos!

    ResponderExcluir
  9. A vida é uma insenação :/

    muito lindo *-*
    http://cherryacessorioseafins.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Camila!

    Agradeço tua visita ao meu blog e o elogio que fez, muito obrigado mesmo! Volte sempre que quiser! =)
    Quanto a como colocar a página do face no blog, te confesso que não manjo dessa parte, pois quem fez isso para mim foi a amiga que construiu meu layout, hehehe. O nome dela é Maria Fernanda Probst, procure-a na página dos Blogueiros no face e tiramos a dúvida, ok?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, amei. "Eu pelo contrário sou lunática, meu medo de viver e meu desiquilíbrio mental me levam ao abismo, me jogam na sarjeta e me colocam em um vazio cercado de pessoas sorridentes e vazias." Me identifiquei com isso, realmente ninguém conhece ninguém de verdade.

    http://nerdicesdeumagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Respondi lá o seu comentário, qualquer dúvida pode perguntar :)

    ResponderExcluir
  13. Muito bom!
    Repito sua frase:

    Ninguém conhece ninguém de verdade.
    HS

    ResponderExcluir
  14. Uau, Camila! As vezes me sinto exatamente assim! Adorei o texto, consegui sentir cada palavra!

    Sinto-me bastante incomodada também com toda essa atuação. E, inclusive, acaba crescendo aquele medo de libertar a si mesma e mostrar quem realmente somos. Afinal, de desequilíbrio, todos temos um pouco, mas não é essa a graça, oras?

    Eu não gostaria nem um pouco de ser perfeitinha e super equilibrada. Quero assunto pra escrever e objetivos de melhora a serem cumpridos! haha

    Belíssimo texto! Super bem escrito!

    E obrigada pela visita lá no blog! :*

    ResponderExcluir
  15. Não sabia, mas muito obrigada. É sempre bom ouvir isso :))

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Camila!
    Vim te retribuir e agradecer sua visita.
    Um beijo, querida. :)

    ResponderExcluir
  18. Tem pessoas que nos obriga a ser atriz (ator), já que eles vivem a representar. Então, só nos resta participar da encenação... Seu texto é bem coerente e pincelado de verdades. Bjinhos e obg pelo carinho.

    ResponderExcluir
  19. Acho que ninguém se conhece a si próprio de verdade. O ser humano é capaz de muita coisa dependendo das circunstâncias em que se encontra.

    Obrigada pela visita no meu barraquinho :)

    ResponderExcluir
  20. Oh, é sempre bom saber!

    ResponderExcluir
  21. "Quem vive no mundo cartesiano acaba enlouquecendo, quem vive no mundo dos loucos acaba se jogando demais, vivendo demais, sofrendo demais."

    Exatamente como penso... nem racionalidade nem loucura podem amenizar o vazio de uma existência. Porque no fundo, todos nós somos vazios e nossos mais altos desejos, sonhos, esperanças, vaidades, orgulhos, projetos de vida acabam se desintegrando na roda viva do tempo....

    um grande abraço! também adoro seu blog, me encontro muito aqui. Um encontro de alma.

    abraços!

    ResponderExcluir
  22. Lindas tuas colocações e reflexão! beijos praianos,obrigado pela visita!chica

    ResponderExcluir
  23. VIM AGRADECER SUA VISITA NO MEU ESPAÇO...
    BJS DE BOA NOITE !!!!!

    ResponderExcluir
  24. Olá.
    Adorei passar por aqui e conhecer seu cantinho.
    seu blog é muito bom, parabéns.
    Sempre que possível estarei passando pra ver as novidades.
    Até mais

    ResponderExcluir