Páginas

11 de mar de 2011

Inferno Pessoal

Eu só queria me desprender dessa  jaula, sair dessa frequência, queria sinceramente não sentir nada, mas ao mesmo tempo que tento me desprender as minhas feridas se abrem e sangram, sinto medo, as lágrimas escorrem do meu rosto como uma forma de desespero, elas não param de cair e eu nem sei explicar o motivo delas, não ao certo, meu coração não para de pulsar por causa dos remédios, remédios que a muito tempo são a minha unica fuga da dor. Não se assuste, eu imploro. É apenas a minha rotina, rotina de quando estou sozinha e não preciso fingir a porra de felicidade que tanto esbanjo.

6 comentários:

  1. Oii, ten um meeme pra você láah no meu blog:
    http://someebodyloovee.blogspot.com/2011/03/meme.html

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blo...Estou seguindo
    http://jessicahiorrana.blogspot.com
    grande beijo!

    ResponderExcluir
  3. É aquele medo que nos faz diminuir...

    ResponderExcluir
  4. Essa porra de felicidade é como um ingrediente essêncial para podermos sobreviver no dia-a-dia. E ela tem de existir, nem que seja forçada e falsa. Porque ninguém hoje em dia quer saber de andar com alguém pra baixo...
    Sabe, detesto hoje em dia...
    Camila, você tem o seu blog? É você quem mais posta aqui mesmo. Enfim, se você não tem, aconselho a fazer um. E divulgue aqui. Te seguirei, com certeza.

    Beijos, flor. E se acalme. Sei que é foda ouvir (ou ler), mas é sério, depois melhora :)

    ResponderExcluir
  5. quando estou sozinha eu nao preciso forçar sorrisos

    http://balladofgirl.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. também amei, amei tudo, tudinho :)

    ResponderExcluir